Psicóloga Carla Navarro Baltazar Feijoo

CRP 06/60596

 

Atendimento psicoterápico à crianças, adolescentes, adultos e terceira idade. Psicodiagnóstico, Psicoterapia, Orientação Vocacional, Ludoterapia, Coaching de Vida e de Carreira. 

 

Psicoterapia.jpg

Psicólogos podem atender amigos ou parentes?

 

 

Segundo o Conselho Regional de Psicologia, “A decisão pelo atendimento é do(a) Psicólogo(a), que considerará se o atendimento interferirá negativamente nos objetivos do serviço prestado, uma vez que não há nada na regulamentação que proíba especificamente o atendimento de familiares e/ou conhecidos(as)." Dessa forma, fica a critério do Psicólogo e da sua abordagem teórica.

 

De qualquer maneira, independentemente do vínculo de amizade, o profissional deverá analisar aspectos como o conhecimento prévio dessa pessoa, que pode influenciar na qualidade tanto do processo psicoterápico quanto de sua relação fora do consultório, na neutralidade do seu posicionamento, na credibilidade do paciente ao que ele pontuará, em como a psicoterapia afetará a relação de ambos fora do consultório, e em uma possível triagem do que o paciente falará por vergonha ou medo de ser criticado ou julgado.  

 

Vale a pena avaliar!

 

Psicóloga Carla Feijoo