Reflexões no Divã...

                           Dra. Carla Navarro Baltazar Feijoo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando terminar um relacionamento amoroso?


Quando terminar um relacionamento amoroso"Terminar um relacionamento amoroso é uma decisão da qual iremos sempre recordar, não importa se é uma decisão certa ou não, se é boa ou ruim para nós, é algo que não se esquece. Iremos procurar apoio, conselhos de outras pessoas, mas no final trata-se de uma decisão nossa, da nossa vida, e é preciso escutar a nossa intuição.


Antes de mais nada, pense em como será essa relação se continuar por mais 01 ou 05 anos; talvez essa perspectiva lhe dê uma idéia do que você quer fazer, do que faz você se sentir bem ou mal. É necessário sermos bastante realistas e não enganarmos a nós mesmos, pois esse autoengano pode prejudicar a nós e também à outra pessoa.


Para saber se está na hora de terminar a nossa relação amorosa,  talvez seja o momento de nos fazer certas perguntas, sem procurar culpados, pois uma relação é constituída por duas pessoas. Devemos simplesmente procurar entender o quê aconteceu e como podemos aprender com isso com sabedoria e paciência.


Perguntas que você deve fazer a si mesmo antes de terminar um relacionamento:


Muitas das perguntas que nos faremos antes de terminar um relacionamento serão dolorosas, pois às vezes a realidade dói, porém serão necessárias para refletir e para entender quem somos e o que queremos de uma relação. Terminar um relacionamento machuca, mas seguir com um que não funciona dói muito mais.  


Mulher após terminar relacionamento


O psicólogo Walter Riso argumenta que o amor saudável contém sempre 03 elementos: Eros (desejo sexual), Philia (amizade) e Ágape (ternura, delicadeza) e que nunca pode faltar um, pois se algum deles estiver em falta, o sofrimento vai aparecer, já que sentimos que a relação está incompleta. "Este é o relacionamento que eu desejo?"


Se pararmos para pensar se a relação que temos é a que queremos, vamos conseguir ter uma perspectiva clara do que realmente desejamos. É importante ser bastante realista com a nossa relação, como falamos anteriormente, e não desculpar determinadas situações ou atitudes que não nos agradam.


Se queremos outra coisa, se desejamos ter outro tipo de relacionamento, provavelmente não estamos com a pessoa certa. Pense cuidadosamente no que você realmente quer, e não no que os outros dizem ou pensam que é melhor para você.


O que se perde e o que se ganha com o relacionamento e com o rompimento?


Muitas vezes insistimos em continuar relações decadentes sem perceber que pode ser uma libertação terminar o relacionamento com uma pessoa que não nos faz feliz e com quem estamos sem gostar. Como diz Walter Riso, "Para quê se humilhar?" A humilhação sob qualquer forma (suplicar, jurar, abaixar a cabeça, bajular excessivamente o outro) tem um efeito bumerangue, pois com o tempo, a humilhação provoca sofrimento.

Terminar relacionamento


É aconselhável fazer uma análise da relação e do possível rompimento para ver o que perdemos e o que ganhamos, mas, sobretudo, é importante sentirmos o que o nosso coração e a nossa intuição dizem. Não podemos ignorar essa sensação que podemos sentir no fundo do nosso coração.


O problema tem solução?


Quando você tiver certeza sobre quais razões o fazem querer terminar a relação, é importante ver se existe a possibilidade de resolver o problema com o seu parceiro, e se vale a pena procurar uma solução. Por exemplo, se o problema é que você e o seu parceiro têm muitos desacordos e discutem muito, talvez a solução seja aprender a discutir com mais maturidade e a gerir as emoções. No entanto, se houve uma infidelidade, você tem que ter muita certeza de que é capaz de esquecer e perdoar, porque caso contrário, talvez essa seja uma boa razão para não voltar a tentar.


Se você fizer todas as perguntas anteriores e decidir terminar a relação, é provável que passe por um período complicado, mas lembre-se de que toda a dor se atenua e se supera com o passar dos dias. Todas as pessoas precisam de um tempo de assimilação, porém vai chegar um momento em que você vai perceber que tomou a decisão certa com maturidade e coragem."


  
(Por: Aran Andrade, Fonte: http://amenteemaravilhosa.com.br)